Os Caminhos da Etnografia Madeirense. Pistas para um Estudo

Autores

  • Jorge Torres

Resumo

Após uma precisão de conceitos, será feita uma breve proposta de definição das diferentes fases do trabalho etnográfico realizado na Madeira. Serão referidos os seguintes períodos: um primeiro, caraterizado por referências esporádicas em livros, sejam obras de visitantes estrangeiros ou nacionais; depois, por volta dos anos 20 do século passado, surge um conjunto de trabalhos tendentes a registar o que seriam os elementos de uma cultura tradicional especificamente madeirense; em quase todos estes contributos, destaca-se a ausência de perspetiva comparativa, o que levou a frequentes casos de “regionalização” de elementos culturais de vastas áreas ou mesmo de todo o Portugal; serão apresentados alguns exemplos, como publicações diversas sobre a linguagem; uma terceira fase, que poderemos situar a partir do 25 de Abril de 1974, que assiste ao surgir de muitos trabalhos etnográficos. Serão abordados diferentes caminhos seguidos – artigos em publicações periódicas, o contributo dos grupos folclóricos, a Universidade da Madeira, etc. Após a sua análise sumária, serão traçados possíveis caminhos para o futuro da etnografia madeirense.


Palavras-chave:

Etnografia madeirense; Folclore; Visitantes na Madeira.

Downloads

Publicado

2023-02-27

Edição

Secção

Estudos / Ensaios