A Superstição perante o Inquisidor (Madeira, 1618)

Autores

  • Bruno Abreu Costa

Resumo

O presente estudo tem por base as confissões e as denúncias de práticas supersticiosas efetuadas perante Francisco Cardoso de Tornéo, na sua visita inquisitorial ao arquipélago da Madeira, em 1618. Tal documentação permite analisar os agentes da magia e os seus atos, ao caracterizar tanto as atividades como as crenças a estas associadas. Pretende-se, desse modo, expor o delito de superstição na Madeira do século XVII e reconhecer a presença de práticas sincréticas, em tudo semelhantes aos casos ocorridos no reino português.

 

Palavras-chave

Superstição; Feitiçaria; Visitação Inquisitorial; Sincretismo Religioso.

Downloads

Publicado

2021-07-01

Edição

Secção

Estudos / Ensaios